sexta-feira, junho 25, 2010

Humildade

- Você é míope, usa óculos, está com várias espinhas e cravos. Você é relaxado, com o cabelo, com as roupas e com a vida. Você enrola faz quase um ano um projeto de mestrado. Você não consegue ir uma semana inteira para a academia, fica inventando desculpas e mais desculpas. Não sabe tanto de História quanto imagina saber, nem a do Mundo, do Brasil, do Ceará ou do Jornalismo. Sabe algumas datas e nomes e já parece saber muita coisa, assim como acontece na Literatura.

Você comete alguns erros básicos escrevendo. Não sabe as regras da velha ortografia e mal leu as regras da nova. Tem um monte de textos inacabados dizendo ser por falta de inspiração, mas é por preguiça mesmo. Anda liso, sem um tostão no bolso e ainda fica adiando certos assuntos trabalhísticos. Não consegue planejar bem, sempre acontece um imprevisto. Deixa o celular no silencioso e até hoje não consegue explicar isso.

Você está adiando uma consulta ao médico, com medo de não se sabe o quê, pois não fez nada de errado. Você constuma mentir para não magoar as pessoas, embora elas digam que é melhor saber a verdade e você saiba que isso é mentira, de algumas pessoas. Você anda relaxando com a única coisa que tem de fazer, o curso de italiano.

Você não consegue passar muito tempo com uma pessoa, sempre acontece alguma coisa, culpa sua ou não, e estraga tudo. Você não conseguiu aprender nada com os relacionamentos anteriores. Você tem vários amores ao mesmo tempo e sabe que isso é errado, no Brasil. Você precisa cuidar melhor da sua saúde. Tem o tornozelo esquerdo ruim e o joelho direito mais ou menos, além de vez por outra ficar com dor nas costas.

Você costuma ser gentil com todos, mas ultimamente anda sem paciência com algumas pessoas, embora muitos ainda mereçam sua paciência. Você poderia ser mais proativo, ler mais, estudar mais, produzir mais. Você deveria ligar e visitar as pessoas, deixar de ficar só nas promessas.

Você é cheio de complicações e defeitos, embora poucos o conheçam bem. Costuma mentir para as pessoas que dizem: “eu te conheço”, porque sabe que o que ela estão dizendo nem sempre é a verdade, mas mesmo assim concorda para evitar prolongar o assunto. Você é desonesto, com as pessoas e consigo mesmo.

- Obrigado, consciência. Estava precisando disso...
=]

sábado, junho 19, 2010

Assombração do amor

- Assombração do amor?

- Isso, e nem era pela minha pouca beleza não. As meninas diziam ser por conta de eu sempre voltar a aparecer. Sumia e aparecia de novo. Ajudei minha tia e minhas primas vendendo alguns produtos de cidade em cidade pelo Interior. Passava algumas horas em um lugar e já dava a sorte de encontrar alguma garota, digamos, disposta a conversar bem. Aí... Depois daí eu voltava pra casa e ia para outros lugares, mas sempre voltando com novos produtos para velhos e novos amores. Percorri esse Interior todo, vi cada coisa bonita, escutei cada história, me meti em cada uma. Pois não te conto que um desses loucos queria, digamos, direi, bem, queria me deixar com problemas urinários e sexuais.

- Como é cara?

- Queria me capar!

- Ah, mas só podia dar nisso mesmo, muita mulher só deve dar problema, por isso te digo sempre pra se aquietar. Pensei que esse tempo longe teria te feito bem, mas parece que voltou foi pior.

- Mas que nada! Sou um outro homem, totalmente comportado. Bem, mais ou menos comportado. A culpa não é sempre minha. Muitas vezes estou quieto no meu canto e aí pessoal vem mexer...

- Sempre inocente, não é mesmo?

- Sempre...

- E os teus bons contatos por aqui, o que aconteceu?

- Estou dizendo, não tentei contato com ninguém. Mas quando ligavam eu não podia era desligar, não é mesmo?

- Imagine se não tivesse tentado se aquietar...

- Eu tentei me regenerar, de verdade, mas todas essas moças, cada uma com um jeito todo especial, precisando de carinho, atenção, de um romance passageiro... Como posso negar? Ainda mais, os homens de lá não sabem valorizar o que tem! Quem ama, cuida. Tinha sujeito lá que só lembrava de dar atenção pra namorada quando ela começava a sorrir demais pra mim...

- E essa história de carinho, atenção e de um romance, elas te disseram isso?

- Não, foi minha intuição que me disse...

- Ah, assim tu não ajuda muito não...

- Mas, Arthurzinho, mudando de assunto, mais ou menos, como tá Alice?

- Tá bem, namorando firme e forte, passou um mês meio ruim, mas melhorou. Pelas poucas conversas que tive com ela, tá bem.

- Graças a Deus! O que eu mais quero é vê-la feliz. Não deu certo continuar comigo, então, torço para que algum felizardo a faça muito feliz. Ainda bem, ainda bem que tá tudo bem. Foi a minha época mais calma aquela, valeu a pena. Bons tempos... Depois voltei praquela vida de antes e agora vamos indo...

- Soube que a prima do Rio tá morando aqui com ela agora? É uma beleza de menina, super gente boa e muito linda. O pessoal da rua já tentou de tudo, mas nada ainda, ela não dá mole para ninguém.

- Hum, conheci já...

- Como? Mas, tu não chegou agora pela manhã?

- E foi. Assim que cheguei, pensei em passar pela casa da Alice, no meio do caminho encontrei com essa prima dela, Lara, levando as comprar para casa. Para provar que estou regenerado, conversei sem segundas intenções, não tentei nada. Além do mais, com a prima dela, seria meio estranho...

- Muito bem, está de parabéns, parece estar mesmo regenerado.

- Negócio que ela foi tão simpática comigo, tão gente boa. Eu disse que esse tempo todo no Interior, o que mais sentia falta, em termos de lugares, era da praia e do cinema. Então, combinamos um cinema sem compromisso, sabe como é né?

- Ah, Cafas, mas assim tu não ajuda muito não...
=]

domingo, junho 06, 2010

Promessa

Ei, moça de sorriso bonito, de cabelo mais lindo de todos, de charme sem igual e perfume melhor do mundo (o natural): eu te aviso, melhor, eu tenho um pedido a te fazer. Antes de tu terminar com teu atual flerte, paquera ou seja lá o que ele for, e voltar para o teu ex-eterno-namorado, eu vou te dar um beijo e não vai ser só mais um. Só de pensar eu já estou com água na boca...

Vou te prender de tal jeito que tu não vai querer fugir, não falarás e não pensarás em nada, antes, durante e depois, vai ficar sem ar e sem chão, vai querer mais. Tu vai fechar os olhos e abrir as asas, vai querer voar, vai ficar mais leve que o ar.

Vou te enlaçar como se estivéssemos a dançar de modo suave. Meu braço há de percorrer tua cintura e encontrar o lugar ideal, a forma de o teu corpo colar ao meu. Meus olhos não desgrudarão dos teus, embora eles possam brilhar de forma a quase te cegar. Meu sorriso há de ser o mais largo já visto, o mais bonito por refletir o teu.

Meu outro braço irá subindo até achar o teu pescoço, chegando lá, minha mão fará uma leve pressão, carinhosa. Antes do encontro dos lábios, sussurrarei em teus ouvidos promessas de uma vida cheia de aventuras, de noites quentes em dia frios, de amor intenso e passageiro a cada hora, de ternura e carinho por toda a caminhada até a morte e de que tudo vai dar sempre certo para nós dois.

Diferente de mim, tu é mesmo um anjo, combinando com o nome. Mas nem por eu ser um simples mortal deixará de me conceder um beijo, dádiva suprema. Te beijarei, como se tivesse passado quarenta dias no deserto e tua boca fosse água, como se tivesse jejuado quarenta noites e tua boca fosse meu alimento, como se tivesse pela primeira vez na vida fazendo o que eu realmente queria. Te beijarei como seu fosse meu último beijo em vida, como se todos os outros depois fossem apenas lembranças sem cor. Te beijarei com a alegria de um preso ao encontrar a liberdade. Minha alegria será de um pássaro a voar pela primeira vez, a de um astronauta a pisar na lua e a de um poeta ao finalizar belos versos a te homenagear.

Te beijarei. E seu eu me exaltei assim só de pensar no teu beijo, imagine quando o momento chegar. Desculpa ser tão direto, mas é porque agora eu sou somente desejo.

Te beijarei.

=]

terça-feira, junho 01, 2010

Conversa ao telefone...

- Alô, bom dia.

- Alô, é o senhor Gabriel?

- Gabriel? Sim, é ele mesmo! Com quem eu falo?

- Aqui é Evergleide do clube de vantagens do MuitoBomCard. Por conta do seu bom relacionamento com o comércio da sua cidade, o senhor foi escolhido para fazer parte do nosso seleto clube. Saiba que toda a nossa conversa está sendo gravada para segurança mútua. Senhor Gabriel, o senhor é casado?

- Demais! Sou muito feliz e tenho um filho lindão e muito esperto, garoto de futuro ele, vai longe. Com uma criatividade.

- Ótimo, nós ficamos muito feliz com isso tudo.

- Sério, poxa, obrigado. Você é casada Evergleide?

- Bem, sou solteira, mas sozinha eu não sou. Mas escute, o senhor exerce atividade remunerada?

- Muito bem remunerada. Estou com o imposto em dia e sempre investindo para que meus negócios prosperem. A propaganda é a alma do negócio sabia? Sempre escutei falarem isso e vi que é verdade. Escute, Gleide, você acredita que meu negócio começou tímido e hoje já tenho uma ótima renda mensal. Você também pode, é só acreditar e se empenhar com todas as forças. Você pode, basta querer.

- Obrigado, senhor. Prometo lembrar desses conselhos. E qual a atividade mesmo?
- Digamos que eu faço parte da indústria do entretenimento.

- O senhor é um industrial?

- Não é bem assim...

- E qual o seu cargo.

- Digamos que eu sou o meu chefe, sou o próprio patrão.

- E qual é mesmo a sua profissão senhor?

- Sou michê.

- ...

- Alô, tá por aí ainda?

- Desculpe senhor, pode repetir?

- Michê.

- O senhor quis dizer maitrê?

- Não, não. Michê mesmo. Anota aí: ême, í, xis, ê. Michê.

- Mas isso não é profissão!

- E quem disse que não? Eu não tiro meu sustento daqui e o da minha família? Não é
um trabalho honesto? Não pago imposto? Então...

- E a sua mulher não diz nada?

- Bem, ela era contra no começo, mas viu que era o melhor para todos nós. Com as outras é puramente profissional.

- Mas senhor...

- E eu sou honesto sim, pode confiar. Algumas mulheres me enganam, pois meu serviço é apenas para solteiras. No entanto, posso ver foto de outros homens pela casa e bem, já estou por lá mesmo, então...

- Mas senhor...

- E posso garantir um serviço bem feito. Se reclamar eu ainda devolvo o seu dinheiro, Como você tem meu número por aí e eu já te conheço, sei que é honesta e trabalhadora. Precisando, pode entrar em contato.

- Então o senhor não tem carteira assinada?

- E isso realmente importa?

- Importa muitíssimo, muito obrigada pela atenção. Até uma outra oportunidade.

- Não se encabule na hora de ligar, hein? Eu prometo guardar segredo...

- ...

Então, uma voz vem da cozinha.

- Ô Júnior! Vem logo almoçar ou tu vai se atrasar para a escola. Quem era no telefone?

- Era para o papai, mas não deixaram recado.

=]