sábado, junho 19, 2010

Assombração do amor

- Assombração do amor?

- Isso, e nem era pela minha pouca beleza não. As meninas diziam ser por conta de eu sempre voltar a aparecer. Sumia e aparecia de novo. Ajudei minha tia e minhas primas vendendo alguns produtos de cidade em cidade pelo Interior. Passava algumas horas em um lugar e já dava a sorte de encontrar alguma garota, digamos, disposta a conversar bem. Aí... Depois daí eu voltava pra casa e ia para outros lugares, mas sempre voltando com novos produtos para velhos e novos amores. Percorri esse Interior todo, vi cada coisa bonita, escutei cada história, me meti em cada uma. Pois não te conto que um desses loucos queria, digamos, direi, bem, queria me deixar com problemas urinários e sexuais.

- Como é cara?

- Queria me capar!

- Ah, mas só podia dar nisso mesmo, muita mulher só deve dar problema, por isso te digo sempre pra se aquietar. Pensei que esse tempo longe teria te feito bem, mas parece que voltou foi pior.

- Mas que nada! Sou um outro homem, totalmente comportado. Bem, mais ou menos comportado. A culpa não é sempre minha. Muitas vezes estou quieto no meu canto e aí pessoal vem mexer...

- Sempre inocente, não é mesmo?

- Sempre...

- E os teus bons contatos por aqui, o que aconteceu?

- Estou dizendo, não tentei contato com ninguém. Mas quando ligavam eu não podia era desligar, não é mesmo?

- Imagine se não tivesse tentado se aquietar...

- Eu tentei me regenerar, de verdade, mas todas essas moças, cada uma com um jeito todo especial, precisando de carinho, atenção, de um romance passageiro... Como posso negar? Ainda mais, os homens de lá não sabem valorizar o que tem! Quem ama, cuida. Tinha sujeito lá que só lembrava de dar atenção pra namorada quando ela começava a sorrir demais pra mim...

- E essa história de carinho, atenção e de um romance, elas te disseram isso?

- Não, foi minha intuição que me disse...

- Ah, assim tu não ajuda muito não...

- Mas, Arthurzinho, mudando de assunto, mais ou menos, como tá Alice?

- Tá bem, namorando firme e forte, passou um mês meio ruim, mas melhorou. Pelas poucas conversas que tive com ela, tá bem.

- Graças a Deus! O que eu mais quero é vê-la feliz. Não deu certo continuar comigo, então, torço para que algum felizardo a faça muito feliz. Ainda bem, ainda bem que tá tudo bem. Foi a minha época mais calma aquela, valeu a pena. Bons tempos... Depois voltei praquela vida de antes e agora vamos indo...

- Soube que a prima do Rio tá morando aqui com ela agora? É uma beleza de menina, super gente boa e muito linda. O pessoal da rua já tentou de tudo, mas nada ainda, ela não dá mole para ninguém.

- Hum, conheci já...

- Como? Mas, tu não chegou agora pela manhã?

- E foi. Assim que cheguei, pensei em passar pela casa da Alice, no meio do caminho encontrei com essa prima dela, Lara, levando as comprar para casa. Para provar que estou regenerado, conversei sem segundas intenções, não tentei nada. Além do mais, com a prima dela, seria meio estranho...

- Muito bem, está de parabéns, parece estar mesmo regenerado.

- Negócio que ela foi tão simpática comigo, tão gente boa. Eu disse que esse tempo todo no Interior, o que mais sentia falta, em termos de lugares, era da praia e do cinema. Então, combinamos um cinema sem compromisso, sabe como é né?

- Ah, Cafas, mas assim tu não ajuda muito não...
=]

9 comentários:

Karina disse...

Ei Rafael, blz?

Hoje to passando pra te convidar a vim conhecer meu outro blog (que acabei de criar) "Fragmentos (Im)Perfeitos". Dendro do "Pensamentos à meia luz" tem o link dele.

Quando puder, passa por lá.

Espero que goste.

Abraço ;)

Juss disse...

hoiasuhasouhasoihasoihas

Safado.

Tamyle Dias Ferraz disse...

Também já conheci uns 'cafas' por ai...

Esse Rafael, voltou de sua Pasárgada cheio de história!
hahauahuahuahuahuahau

bjocas

c.miChel disse...

ahahah boa: - cafa.

camila chaves disse...

huahuahuahuahua meu deus do céu, mas como eu entendo esse cara. ainda que assim eu não ajude muito, não, sabe?

tsc. teus textos estão muito engraçados, rafael. tem sido sempre muito divertido passear por aqui. e assim vamos que vamos, caminhando lado a lado nas atualizações.

um abraço imenso,
e até as próximas palavras.

Josi Puchalski disse...

Rafa,

Obrigada pelo comentário lá no blog sobre o aniversário! Tu fostes um dos primeiros amigos do Eutímicas aqui na blogesfera! Adoramos te ter por perto! Um beijo

Karina disse...

rsrsrs... Esses "cafas"... ai ai. hehe

Adorei! ;)

Abraço

Ps: Vlw a visita no "Fragmentos...". Volte sempre!

Géssica Andrade disse...

hoiasuhasouhasoihasoihas

já conheci uns "cafas" por ai também...

mas nunca tinha olhado por esse lado, com tamanho senso de humor!

adoreii.. '

Beeijos'

Dayane disse...

Xhamar uma garota carente para ir ao cinema "sem compromisso" não é lá uma boa ajuda mesmo,rs.

Eu adorei a música que vc colocou lá no blog,mesmo.Falou muito comigo,eu não a conhecia.
Gosto muito de ver que vc sempre está lá no meu bloguinho,mesmo eu nao podendo visitar os blogs dos amigos sempre ^^!

Bjo,Day.