domingo, fevereiro 17, 2008

que dia besta

Eita dia besta meu Deus
Parece um dos poemas do Drummond

o tempo passa devagar
as pessoas andam devagar
até os carros estão devagar


o vento sopra tão fraco
a rede balança devagar
o aroma do café sobe sem pressa


uns pássaros a me observar do telhado
preguiça de voar
os versos não querem mais sair
preguiça de pensar...
=]

sábado, fevereiro 16, 2008

Está na hora

Era necessário mais um encontro
Colocar tudo em dia
As verdades e enganos
E o que mais fosse preciso

A precisão nem seria objetivo
O acontecimento em si
É o suficiente
E isso já me faz rir

Colocar tudo para fora
Escrever torto em linha certa
Como era há tempos
Como deve ser sempre

Buscar ‘uma’ rima perfeita
Buscar a música nos versos
Sentimentos complexos
Simplicidade sem queixa

E pensando melhor:
Quem quer a perfeição?
Não pretendo ser o melhor
Nem buscar canonização

E um verso aqui
Mais outro acolá
Por vezes bem lógico
Outras até sem nexo

Pensar mais um pouco
Fazer a cabeça trabalhar
Como criança, velho ou louco
Deixar o coração falar

Não ter medo
Da rima besta
Do verso tímido
Deixa fluir, deixar...

E ele vai nascendo
Sem pressão
Vai melhorando
Bem leve...

E como em tudo na vida
O essencial mesmo é começar
Isso que faço não vale dinheiro
Mas não significa desvalorizar

Como uma moradia
Feita para famílias carentes
Como um arroz com feijão
Forte, sem luxo nos ingredientes

E aos poucos, as idéias chegando
Como formigas atrás do açúcar
E aos poucos vão ficando
Como as marcas de nossas lutas

E aquele verso, tão tímido
Começa a aparecer
E aquele sentimento tão forte
Não quer desvanecer

E então ele chega ao fim
Não triste e desiludido
Mas mais ou menos assim:
Livre, leve e desinibido.

=]

terça-feira, fevereiro 05, 2008

Tem jeito?

Coração danado
Diz o certo e o errado
O aceitável e o pecado

Coração, burro?
Sempre esquece o passado
Só imagina um belo futuro

Coração de dar dó
Quer estar acompanhado
Não aguenta ficar só

Coração arteiro
De um sujeito bom
Casado ou solteiro

Coração sem jeito
Serve alguém com problemas
Não precisa ser perfeito

Coração valente
Basta escutar um riso
Logo está contente

Ah meu Coração
Sempre brigando com a razão
Não foram feitos pra rimar

Ah meu Coração
bate cada vez mais forte
acredita sempre na sorte

Ah Coração
nem precisa explicar
a causa de tanta emoção

Ah meu Coração
basta ela passar
delírio

Ah meu Coração
basta ela sorrir
Alívio

Ah meu Coração
seu louco
sempre a se apaixonar

Ah meu Coração
te conheço
Toma jeito

Ah meu Coração
nem me estresso
não tem mais jeito

Ah meu Coração
por vezes penso:
ainda tem jeito?