quarta-feira, novembro 15, 2017

Inteira e aos pedaços

Pareço inteira, meu bem
Mas não se engane
Estou aos pedaços

Invejo os fortes
Que dão a volta por cima
Sozinhos

Eu não me bastei
Tentei, não deu
Busquei ajuda

Diferente da Samara
Que sempre saía do poço
Eu afundava mais e mais

Tal qual o Anakin
Abracei o lado sombrio
Me perdi, mas me achei

Hoje, ex-meu bem
Aos pedaços e inteira
Como um quebra-cabeça
Sigo a vida – tão bonita
E repleta de pessoas
Bem melhores que você

domingo, novembro 05, 2017

Poema moderninho

Ah, meu crush
Não vai rimar
Mas entenda
O que não sei explicar
Larga os drinks
E bebe um pouco
De amor próprio

Dá um match
Em ti mesmo
Depois tu volta
Talvez me ache

Não quero nada pela metade
Amor, vida ou comida

Larga o medo
Vem com tudo

Cautela, cuidado, meu bem
É só no começo
Depois é fogo, beijos e abraços
Mais quentes, apertados

E se não tiver entendido
Deixo o recado do poeta:
Só segue o baile
se a alma não for pequena

terça-feira, outubro 31, 2017

Mensagem para você

- Opa.
- O que foi?

- Acabei de receber um SMS.
- Um o quê?

- SMS, torpedo, mensagem de celular…
- Ah. Entendi. É o novo chamar de SMS. Ainda usam isso?

- Pois então.
- É propaganda?

- Não.
- Conta?

- Também não.
- Recebeu por engano?

- Não, não. Um amigo do tempo do colégio me enviou.
- Amigo? Colégio? Depois de tanto tempo? Como foi isso?

- A gente se esbarrou na fila do banco e conversamos rapidinho. Ele pediu meu número e disse que ia entrar em contato pra marcar alguma coisa com a turma. Achei que ele ia criar um grupo ou falar comigo pelo Whatsapp.
- Amiga, tu sabe que eu não sou mãe de santo e nem nada religioso, né? Mas essa alma aí tá querendo reza, viu? O que ele diz na mensagem?

- Ah, é um assunto particular…
- Que conversa é essa uma hora dessas? Tá com vergonha do paquera?

- Não é isso…
- Ele mandou alguma proposta indecente?

- Não.
- Mandou foto pelado?

- Por SMS?
- Eu sei lá, tem gente pra tudo.

- Foi só um convite.
- Só pode ser alguma coisa muito pesada pra tu não me mostrar. Aposto que tem sacanagem, gente pelada, nudes, essas coisas.

- É só um convite pro cinema.
- E por que tu não queria me mostrar?

- É porque ele escreveu cinema com “s”. “Sinema”…
- ...

segunda-feira, outubro 16, 2017

Linda é pouco

- Linda? Ah, não, que é isso? Linda é pouco, não dá conta. Sim, eu sei que a beleza dela deixa a gente sem palavras, como se o adjetivo não estivesse à altura de tanta lindeza, mas, não sei.

Linda não é o bastante, não só por isso que te disse, mas é porque é também muito superficial, sabe? Parece ser apenas isso: beleza, lindeza. Algo exterior e comum. Reduz, e isso não é bom, apesar de ser um elogio.

Ao falar apenas isso sobre ela nós estamos cometendo uma injustiça. Dizer somente "linda" ignora o ser, as lutas travadas. Como se ela, desde criança, não tivesse lutado para ser o que quisesse; independente de ser algo bestamente categorizado como "de menino" ou "de menina".

Dizer só isso é não valorizar a luta cotidiana contra o machismo e a misoginia. É deixar de lado a dedicação fora do comum pela afirmação por meio da competência, e mesmo assim ouvir piadinhas como "só porque é bonita", "só porque é mulher" ou "deve ter um caso com o chefe", e outras asneiras de gente invejosa.

Adjetivar assim me faz pensar quantas vezes ela não foi elogiada como se fosse um objeto, sem alma, sem história. Como se ela não tivesse chorado de raiva por terem duvidado de sua capacidade por ser mulher, seja na escola, faculdade ou mercado de trabalho, e ter transformado as lágrimas em mais força de vontade.

Comentar apenas o superficial não dá conta também que ela é protagonista da própria história, que faz o que bem quer, independente dos comentários. É não perceber que ela ligou o botão do "foda-se" para a hipocrisia e para essa gente que se incomoda negativamente com a vida dos outros.

Linda? Sim, com certeza, mas muito mais do que isso.

- Cara, não sabia que vocês eram tão amigos e que você a conhecia tão bem.

- Ah, não, não. A gente nunca conversou, apenas seguimos um ao outro no Instagram...

sexta-feira, outubro 13, 2017

Fome

Gosto de devorar
Pão
Pizza
Tapioca
E o teu juízo

Agarramos um ao outro
Com fome
Sobrava corpo
Faltava alma

Demorei
No teu olhar
Caprichos
E infinito

Foi rápido
Tal qual mil anos
Entramos
Saímos
Adeus

Ontem
Ou amanhã
Quem sabe?
Novo desencontro
De nós dois

terça-feira, agosto 08, 2017

O melhor

Esses dias, antes de ir ao cinema com minha amada, lembrei de uma camisa muito bonita comprada há alguns meses. Estava esperando uma ocasião especial. Quando a localizei, um susto: estava com alguns furos. Decepção total da minha parte, pois a ocasião especial havia chegado e eu não poderia utilizar a mais bonita das minhas camisas.

Alguns acontecimentos e encontros nesses últimos dias me fizeram pensar bastante sobre a vida, a morte e um possível pós-morte. Não sabemos o depois, esse famoso pós. Na verdade, não sabemos o dia de amanhã.

Conversava com alguns amigos sobre a vida, suas limitações, maravilhas, e, meu Deus, como ela é curta! A gente perde tempo com tanta besteira durante esse tempo. Apesar de curta, sabemos que ela é repleta de possibilidades. Por qual motivo não ajudamos uns aos outros e fazemos desse tempo nosso aqui na Terra algo bem bacana? Por qual motivo ficar guardando o nosso melhor?

Não adianta guardar a melhor roupa ou algo do gênero. Não adianta ficar esperando por dias melhores sem fazer nada para tornar isso possível. Temos um potencial imenso dentro de cada um de nós. Nesses últimos meses, apesar da correria, da rotina, dos imprevistos, tive dias maravilhosos, com pessoas fantásticas ao meu lado. A felicidade a gente vive, não declara. Muitas vezes, nem se dá conta.

Eu não posso reclamar da vida, pois ela tem sido generosa comigo desde sempre. Uma amiga, há muito tempo, disse que eu só atraia gente boa pra perto de mim. Isso é verdade e se confirma todos os dias. Agora, é seguir dando o melhor de mim todos os dias, pra mim e pras pessoas ao meu redor. Vou dar o melhor de mim nessa vida, porque não sei se há uma próxima para fazer isso.

sexta-feira, março 24, 2017

Dez centavos

- Dou dez centavos neles.
- Neles quem?

- Nos teus pensamentos.
- Ah, duvido que valham tanto!

- É besteira?
- Talvez mude minha vida.

- Pelo drama, é besteira, te conheço.
- Antes fosse, viu?

- Não vai dizer?
- Então, tô pensando.

- Tem a ver comigo?
- Com nós dois.

- É coisa boa?
- Estamos entre um momento de grande constrangimento e o melhor beijo da tua vida...

=]