quinta-feira, dezembro 30, 2010

Ano Novo

Esta semana entre o Natal e o Ano Novo me parece um tanto quanto mágica. Há um clima diferente no ar. Não sei se pelo clima de amor e solidariedade da festa natalina, que deveria ser o ano todo, ou se pela esperança de um ótimo próximo ano. Pra mim, tudo parece mais bonito, mais florido. Em meu caminho, os pássaros aproximam-se sem medo algum. O vento amigo aparece sempre para refrescar e as mulheres estão mais bonitas do que nunca, se é que é possível tanta beleza. Eu quase vejo o ar dar pequenos estalidos de tanta alegria.

Esse clima bom me dá vontade de sair abraçando todo mundo. Então, lembrando alegremente das aventuras e histórias de 2010, comecei a pensar se faria ou não planos para o próximo ano. Pensei nas minhas táticas. Poderia planejar pouca coisa, estabelecer três objetivos e me concentrar bastante neles. Ou poderia prometer mil e uma coisas, mais do que posso. Assim, mesmo não conseguindo tudo, conseguiria ainda muita coisa.

Eu tive um ano maravilhoso, bárbaro. Conheci novos lugares, os quais eu pretendo retornar. Conversei com muita gente diferente, fiz boas amizades, passei mais tempo com os velhos amigos. Conheci melhor alguns conhecidos de vista. Conheci muita gente nova, muita gente boa, mesmo.

Consegui “aparecer” pelo blog pelo menos quatro vezes por mês. Consegui um emprego, faço o que gosto com um ambiente de trabalho ótimo e uma equipe massa, só sangue bom! E agora namoro uma morena que eu só conheci em sonhos e sambas antigos, que é até complicado tentar descrever. Minha família está bem, todos estão com saúde. Há um clima de tranqüilidade no ar. Algumas pessoas acham graça da minha postura positiva demais em relação ao futuro, ao mundo. Talvez eu tenha um problema de memória seletiva, lembrando apenas as coisas boas, vai saber...

Eu sei de traumas, péssimas experiências, lembranças ruins de algumas pessoas. Talvez isso explique o pessimismo delas, talvez não. Eu não suportaria viver num pessimismo constante. Se for para sair de casa achando que vai dar tudo errado, melhor mesmo é ficar em casa logo. Eu prefiro continuar acreditando na melhoria, no lado positivo, falando dos bons exemplos.

Não sei dizer o quanto eu mudei durante esse ano. Vi muita coisa boa, fiz muita coisa boa e algumas besteiras, mas ainda tô vivo, cheio de saúde e amor para dar. Hoje, acho que sou uma pessoa melhor do que ontem. Eu vou continuar nesse esforço crescente de melhoria. Um esforço inconsciente de fazer melhor a minha vida e daqueles ao meu redor. As coisas vão melhorar (e elas nem estão ruins não, estão ótimas!).
=]

5 comentários:

c.miChel disse...

Sim Rafael, Salve a Positividade! esta energia é a que tá valendo. Bom ano. Felicidades fio!

Leni.com disse...

seu olhar é por demais humano; bom ter uma pessoa assim habitando nosso planeta. Feliz 2011!

Gisa Carvalho disse...

Eu não gosto de fim de ano, mas o clima de renovação é sembre bom! Boas novas em 2011! Beijos

Tamyle Ferraz disse...

Como você é otimista, acho isso até bonito!

Já me incluio nas 'pessoas legais que conheci'


foi bom ter te conhecido em 2010 e as coisas vão ser ainda melhores em 2011.


bjão rafa

Maíra disse...

Acho lindo esse seu otimismo, seu sorriso das três da tarde e das quatro da manhã ser sempre o mesmo. Mantenha sempre essa positividade, pois num mundo em que as pessoas acham bonito ser triste, falta gente acreditando que tudo vai dar certo. Ah, e adorei o texto! Beijos!