quinta-feira, outubro 16, 2008

O segundo e último, por enquanto

Eu já havia falado outra vez, eu acho, nem lembro mais, sobre a influência do repente na hora de fazer umas rimas. Acho que é influência grande. Então, fiz dois repentes, mas já faz tempo.

O primeiro era uma coisa só e falava sobre o amor, esse já é sobre outra coisa, queria fazer algo diferente. Tava conversando com Saulo uma vez e ele me contou de um confronto assim em alguma televisão. Achei legal e pensei em fazer algo parecido, mesmo sem ter visto com foi o da TV.

Aí se nada der certo, vou pras praças mesmo com minha viola de poucas cordas e minha gaita de brinquedo que vive trancada na gaveta, tentar ganhar uns trocados. Tá convidada pra me ajudar a conseguir uns trocados viu, Lorena? eheheheheh

Abraços
=]

Rap e Repente

Encontrei com uns sujeitos
Me disseram com desdém
Não ter medo de ninguém
No rap são os melhores
Falaram todos esnobes
Repente não vale vintém

E eu disse me respeite
No repente sou doutor
Faço arte com os versos
Acabo com qualquer dor

Mas nem por isso desrespeito
Os que fazem diferente
Sigo fazendo o meu
Cantando pra minha gente

Enquanto isso na cidade
Vocês tudo se achando
Não percebem a besteira
Ficar comigo disputando

Eu canto desde nascença
Tava escrito nas estrelas
Eu sei isso é verdade
Faz parte de minha crença

Preste atenção menino-moço
Que com essa tua idade
Eu era só couro e osso
Quando cheguei na cidade
Trabalhei como um colosso

Essa tua pose bacana
Já te disse não me engana
É preciso muito mais
Pra assustar esse homem
Que nunca pediu demais
Apenas respeito rapaz!
=]!

2 comentários:

Carla P.S. disse...

Eu jurava que tu ia falar do amor, e tu falou de rap. Mas como tu disse, querias algo diferente.
hahaha..Desculpa a intimidade, vi teu blog no da Lorena. Peço-te humildemente pra tomar um café na minha cafeteria. Sempre aberta.
grande beijo!

lorena disse...

haha

oura, convite aceito. ganharemos a vida de repente em repente.

e vc ein, tá ficando um mestre nisso aki, bom demais viu rafa.

talento inegavel pro repente. rsrs

=]