quarta-feira, outubro 26, 2011

Pequeno diálogo sobre o Enem

- Isso não é justo! Não é nem um pouco justo!
- Rapaz, deixar de reclamar e vai procurar a tua sala!

- Eu não consigo me conformar com um negócio desses! Isso tudo é uma grande farsa! Essa prova não prova nada, entende? Não prova nada! Onde já se viu um negócio desses? Pra entrar na Universidade eu preciso fazer prova e provar conhecimentos que profissional nenhum do mundo possui, mas pra ser Presidente do País eu não preciso saber de nada! Isso não é justo!
- Deixa de ser exagerado rapaz!

- Desde quando essa prova representa o quanto nós aprendemos?
- Olha, já está quase na hora...

- Poxa, fala sério! Diz pra mim qual é o dentista que precisa ser bom em História ou Geografia pra tratar dos dentes? Qual contador precisa ser fera em Biologia pra me ajudar na declaração do Imposto de Renda? De que adianta saber sobre os aparelhos sexuais das minhocas, se eu vou trabalhar com arquitetura? E me diz também...
- Meu amigo, deixa de ser revoltado. Eu já entendi...

- É tudo mentira! É uma prova de mentira, uma democracia de mentira... Nós somos enganados o tempo todo! Quem me garante que não vazaram o tema da redação para os filhos dos endinheirados do nosso belo Ordem e Progresso?
- Bom, aí ninguém pode garantir nada...

- Eu quero saber por qual razão não podemos mudar isso tudo? Nós seremos passíveis assim a vida toda?
- Bom, você tem certa razão aí...

- Eu não me conformo em ter que saber coisas que não serão úteis nem na minha profissão, nem na minha vida, nem mesmo servirá para contar aos netinhos!
- Olha, lá está a nossa sala. Anda, vamos entrar...

- Será que ninguém vai fazer nada?
- Vai sim. Nós, por exemplo, vamos fazer a prova agora.

- Será que ninguém vai fazer coro comigo contra toda essa manipulação?
- Rapaz, deixa de grito. Pode aparecer alguém e não te deixar fazer a prova...

- Será que... Opa, espera aí! Será que tem bafômetro antes da prova?
- Meus Deus! Mas será possível? Você ficou louco? Bebeu antes de vir fazer a prova?

- Ah, sabe como é que é, né? Hoje tem Línguas... E todo mundo sabe que meu inglês flui melhor depois de algumas doses...
- ...
=]

6 comentários:

lorena disse...

haha. mandou muito bem. a proposito, minha melhor classificação em concursos aconteceu quando tomei umas cervejas antes. rsrs


de resto, o jovem tem razão. sempre fui bem em todas as matérias necessárias para o vestibular, mas hoje os circuitos elétricos e os nematelmintos não fazem o menor sentido.

Géssica Andrade disse...

Muito bom! =)

Katherine disse...

RApha.. amei o texto mais uma vez vc me surpreendeu quanto ao final.. ando meio revolta tbm com relação a vida que levamos por um sistema ideológico.. essas ideias plantadas em nosso cognitivo e que no final vamos seguindo por achar que é o certo.. estamos quase que no filme show de Truman já viu? levando uma vida pré planejada e sem muita visão das coisas que nos cerceia....o final é hilário.. mas o início e o meio da sua crônica é de fato uma verdade.. vou compartilhar no me facebook para que mais pessoas leiam.. alias vc tem facebook?

obrigada por ler o que eu escrevo e estar sempre de olho lá e me ajduando em certos momentos da minha vida.. abraços fraternais..

Katherine disse...

RApha.. amei o texto mais uma vez vc me surpreendeu quanto ao final.. ando meio revolta tbm com relação a vida que levamos por um sistema ideológico.. essas ideias plantadas em nosso cognitivo e que no final vamos seguindo por achar que é o certo.. estamos quase que no filme show de Truman já viu? levando uma vida pré planejada e sem muita visão das coisas que nos cerceia....o final é hilário.. mas o início e o meio da sua crônica é de fato uma verdade.. vou compartilhar no me facebook para que mais pessoas leiam.. alias vc tem facebook?

obrigada por ler o que eu escrevo e estar sempre de olho lá e me ajduando em certos momentos da minha vida.. abraços fraternais..

Thiago disse...

Bem escrito e ideias que se apoiam em outras experiências pelo mundo. Nada utópico, se formos olhar pelo já feito nessa badalhoca gigante que chamam planeta Terra. Só que completamente exagerado sabendo-se que estamos falando de algo a respeito da pátria-mother tupiniquim.

Juss disse...

Teus finais, sempre valendo a pena. E umas boas risadas. Hahaha! :D