domingo, outubro 16, 2011

Descrição

Quem me conhece sabe o que eu sou capaz de fazer pelos meus amigos. Um exemplo disso é a situação atual. Estou no aeroporto esperando por uma pessoa que eu não conheço para entregar papéis que eu não possuo. Faço este favor ao meu amigo-irmão Saulo Rocha. Ele precisa entregar alguns documentos para oficializar a matrícula em um dos semestres do Mestrado. Uma pessoa virá de Feira de Santana, na Bahia, para receber os papéis, aproveitando que vai passar alguns dias em Fortaleza.

Como não consegui os documentos, decidi ir para encontrar a pessoa e pegar algum telefone de contato. Tudo que eu possuía era uma singela descrição. Ele me disse assim: “Olha, é fácil. Ela é branquinha, mais ou menos da nossa altura, quer dizer, por volta de 1,70m e 1,75m, nem magra, nem gorda, mais ou menos 29, 30 anos e com cabelos pretos na altura dos ombros”. O detalhe principal, segundo ele: “ela tem a maior cara de Mariana, pra combinar com o nome mesmo”. Viu como ficou fácil agora?

Não sei bem se era complô do universo ou a velha Lei de Murphy, mas parece que todas as mulheres com cabelos curtos e na altura dos ombros resolveram desembarcar em Fortaleza. Branquinhas e tudo mais. E enquanto muitos aguardavam com papéis de identificação, eu estava lá sem placa alguma, pois havia saído de casa com pressa. Sem papel e sem nunca ter visto a pessoa, eu ficava o tempo todo contando com a sorte...

A minha sorte é que sempre fui um observador nato. Sempre gostei de ficar observando mesmo, então era só uma questão de esperar que os anos de treino tenham servido para alguma coisa. Depois de meia hora em pé, esperando alguém com “cara de Mariana” e pensando em ter que abordar todas essas mulheres sem parecer um maluco, ela chegou.

Cheguei, perguntei e acertei em cheio. Conversei, peguei número de telefone, fiquei de entregar os documentos na recepção do hotel e agradeci bastante pela ajuda, em nome do meu grande amigo, de capacidade de descrição inigualável, de verdade. Na hora de ir embora, enquanto olhava para os lados, ela ainda me perguntou: “Com tantas moças parecidas comigo, como você conseguiu acertar?”.

- Ah, é porque só você tem cara de Mariana...
=]

2 comentários:

Leleu disse...

Mto boa rafa... =]

Juss disse...

Observação. Sempre importante.
E em alguns momentos pode salvar a nossa vida. ;]