sábado, outubro 08, 2011

Namorar

Eu sei que já escreveram muita coisa sobre isso eu não pretendo revolucionar nada, nem tentar mudar a cabeça de ninguém. Eu vou agora dizer o que pude aprender recentemente. Coisa simples, palavras também, mas com sentimentos tão fortes e profundos que me fazem querer compartilhar tal reflexão.

Esses dias eu comecei a refletir sobre o ato de namorar. Namorar não é só firmar compromisso verbal com alguém, não, vai muito além. Namorar é um estado de espírito. Constante. Delicioso. Namorar é a conquista diária, o flerte, a corte. É tentar conquistar a mesma pessoa cada vez mais. Não é uma guerra, não, é um jogo de amar e ser amado. De querer ser uma pessoa melhor.

Quando começamos a namorar e gostar de alguém, de verdade, a gente fica um pouco menos egoísta. Aquele último biscoito do pacote não é mais tão importante, você prefere vê-la comendo, feliz. O mesmo acontece com aquele lugar na janelinha do táxi, ônibus ou avião. Você nem se importa tanto com essas besteiras. Se a outra pessoa fica feliz, tá tudo bem. Você faz questão de querer o melhor para a namorada, sempre.

Em minhas andanças antes de encontrar com ela, faço tudo para lhe conseguir um sorriso com um presentinho. Pode ser um chocolate, uma flor, um coração feito de papel, um sorriso e um abraço apertado... Muitas vezes tenho vontade de levar um cachorrinho que vi pelo caminho, ou mesmo um neném bem fofo ou um velhinho bem simpático só para dizer: “Olha, amor, que coisa linda!”. Em muitas ocasiões eu fiquei com uma vontade gigantesca de arrancar o fim de tarde só para levar para ela e lhe dar de presente.

No entanto, namorar não é esquecer-se de si, nada disso. É aprender a se valorizar e ser valorizado também. É aprender a gostar de si. E gostar mais ainda de estar com alguém que, só pela simples presença, lhe faz tão bem. Mesmo que não se consiga explicar, porque melhor, e bem melhor, do que ficar tentando explicar tanto sentimento bom é aproveitar ao máximo esse estado de espírito e essa companhia tão boa...
=]

4 comentários:

Hilário Ferreira disse...

Por esses dias eu fiquei lembrando da Harley Queen que era a psiquiatra do Coringa antes de se apaixonar por ele e virar uma vilã também.

Eu lembro de 3x4 do 1berto Gessinger:

"Diga a verdade ao menos uma vez na vida
você se apaixonou pelos meus erros..."


Acho que namorar envolve isso mesmo. De ficar feliz pela felicidade alheia, de ver beleza onde os outros não conseguem ver.


E conquistar todo dia?
Tá bom "Don Juan do MDC"...



... mas você tem razão e minha admiração.

angel red disse...

Lindo texto. Namorar de fato é isso: ter o mundo td a nossa disposição e querer apenas uma.
Vi seu comentário em meu cantinho e adorei. Mt sensibilidade da sua parte.
Obrigada.

C.MicheL disse...

namorar é bom mesmo, é compartilhar é dividir o seu dia o seu viver.

Juss disse...

Namorar é tudo isso e mais um pouco, Sr. Rafael. E o mais bacana é que vale a pena cada esforço, no final, só pelo sorriso alheio, né. É um gostar que vai além dos outros 'gostares'. Pareceu até italiano, né? Hahah.

Felicidades pra você e sua moça, sempre, viu. Abraço! :)