sábado, novembro 05, 2011

Inocência

- Alô? Bom dia...
- Bom dia? Bom dia? Eu fico sabendo da tua vida por outra qualquer e você vem me dizer “bom dia”?

- Alô? Quem fala? A senhora pode se acalmar um pouco? Com quem eu falo?
- E ainda mais essa cara de pau fingindo que não se lembra da minha voz... Você mudou muito, meu caro...

- Selma? Selminha? É você, meu bem?
- Meu bem? Meu bem? Olha, César Augusto Vasconcelos de Araújo Silva e Lemos, o seguinte é esse: que história é essa que você não está mais namorando?

- Ah, é verdade... Notícias ruins voam, não é?
- Não muda de assunto, conta logo tudo.

- É tudo verdade. Depois de quatro anos, ela disse que precisava de um tempo pra pensar mais nela, buscar o outro “eu” dela, conhecer novas pessoas... Escuta, como você ficou sabendo?
- A Raimundinha me contou...

- Ah, entendi, não lembrava que ela era sua vizinha...
- Aposto que você nem lembrava de mim...

- Oi? Como? Pode repetir?
- Continua essa história sem fim...

- Pois é, encontrei com ela hoje cedo, quando fui comprar pão. Ela foi tão legal, sabe? Fez um convite para ir à casa dela hoje à noite, lá pras dez, ver filme na casa dela, jogar vídeo game...
- Ah, César, como você é inocente!

- Inocente? Como assim?
- Não está vendo que ela só quer uma desculpa para te levar para casa? E se aproveitar da tua inocência? Essa conversa de vídeo game nunca deu certo! É pior que massagem e filme com vinho e fondue!

- Selminha, por que está tão invocada?
- Porque eu me preocupo com você! É lógico!

- E por qual razão passou tanto tempo sumida?
- Eu? Sumida? Você que não me procurava mais! Quer dizer, você começou a namorar e esqueceu as amigas, mas tudo bem, deixa pra lá. Como está com a finada?

- Pois é, ela me convidou para ir hoje à tarde para a casa dela, conversar um pouco...
- Conversar? Já vi tudo, hoje o dia não está fácil, essas mulheres estão terríveis. Ela só quer se aproveitar da tua inocência...

- Como assim?
- Oura, tu é um cara maravilhoso, certo? Aí ela te larga e te deixa sofrendo por dias e depois, com desculpas totalmente esfarrapadas e ainda quer receber tudo de volta de mão beijada? Não é assim não, tem que aprender a valorizar!

- Então ela só quer se aproveitar da minha inocência... Poxa vida... E agora, o que eu faço?
- Você não faz nada. Fique em casa que eu vou aí e resolvo tudo.

- Você vai vir aqui? E pra quê?
- Oura, pra me aproveitar da tua inocência antes delas...
=]

8 comentários:

Hilário Ferreira disse...

Ah se a vida real fosse assim!


Se fosse acho que dos personagens eu seria o video-game...


Pensando em como as coisas estão difíceis : a proporção no Ceará é de um homem para cada 20 mulheres segundo o IBGE. Segundo a OMS 25% da população masculina é bissexual e um pouco mais de 5% é homosexual. Isso faz com que apenas 2/3 dos homens sejam heteros. Num porcentagem ficariam menos de 4 homens heteros para cada 100 mulheres!


Matematicamente, isso nos faz artigos de luxo!

Acho até que nem se precisa mais ter tantas qualidades... rsrsrsrsr



Abraço

Juss disse...

Hilário é uma enciclopédia, praticamente. Hahahaha!

Boa, Rafael. Faz tempo que não passo por aqui. Hoje, encontrei tempo e vou garimpar o que ainda não tinha visto.

E essa busca promete... =D

Géssica Andrade disse...

Gostei!

Sempre muito bom aparecer por aqui. =)

Airtiane disse...

Depois de tempos sem passar por aqui, uma boa surpresa, continuas um excelente poeta.

Sempre bom ler teus escritos, realmente fazem viajar.

Beijo grande!

Luiza Padovezi disse...

oh mas que graça de texto, me arrancou um sorriso no final :) bom trabalho

Tamyle Ferraz disse...

Desculpa pelo sumiço!

Tão inocente quanto o Cafa...




Beijo, Rafa!

Helena disse...

O mundo é dos espertos.
Certa ela! =)

Beijo.

Rafael disse...

Caramba mew
muito bom hahaha qta criatividade