sexta-feira, maio 28, 2010

Discussão

Eu queria agradecer mais uma vez pelas palavras carinhosas.
Tudo do bom e do melhor para todos nós.
Espera que alguém tenha paciência de ler este de agora.
Acho que eu me empolguei um pouco e não soube a hora de parar.
Acho que ficou grande demais...
Mas, espero que gostem, que viajem juntos...
Beijos e abraços!
=]

Ah, mulher, por que tu choras?
Se foi tu mesmo quem disse:
“Faz as trouxas e vai embora!”

Ainda mais com essa agora
O que tu achas que eu sou
Pra me ter a qualquer hora?

Ê, mulher, diz agora o que tu tem
Se foi tu mesmo quem disse:
“Não sou tua e de ninguém!”

Então, mulher, por que voltou?
Não foi tu mesma quem disse
“Nosso belo romance acabou!”

Ei, mulher, foi bonita tua atitude
Nem me enrolou muito
Deu-me logo um belo chute!

E agora, o que mais tu quer?
[Quer mesmo saber?
Escuta e me entende, se puder

Tu não sabe de verdade
Ou será que não entende?
Isso é coisa da idade
Ou será mesmo um demente?

Lembra o tanto que eu sofria
Com tuas amigas idiotas
Ainda queria minha alegria
E que estivesse sempre disposta

E tuas desculpas esfarrapadas
Pra besteiras sem tamanho
Tu fez tanta da burrada
Por vezes parecia um estranho...

Sabia do meu ciúme contigo
E parecia nem ligar
Mas aquele meu pobre amigo
Tu parecia querer matar

Olha, eu nunca te entendi
Tu é paradoxo, complexo
Era romântico, cheio de versos
E um selvagem no...

Ainda tinha o futebol
E a cerveja com os amigos
Tu não tem ‘semancol”
O centro do mundo é teu umbigo!]

E uma hora dessas tu aparece?
Já sei, a culpa é de Deus
Que não escutou as minhas preces!

Eu era tão monstro assim?
E então foi culpa minha
Nosso amor ter tido um fim?

[Eu não disse que acabou
Mas assim tu entendeu
Inexplicavelmente
Esse sentimento permaneceu]

Mas tu só pode ser louca!
Veio zombar da minha cara?
E achar a minha desgraça pouca?

Nesse tempo, eu me perdi
Foi uma tristeza para mim
Me larguei, prostituí

Entregava-me aos fáceis amores
Querendo provar a todas
Os perfumes, os sabores...

Se eu falo sem constrangimento
É para que tu entenda
Que já passou esse momento

Mas se permaneceu tal sentimento
Me pergunto: ele não deveria ter superado
Todos os nossos desentendimentos!

Eu sempre fui louco por ti
E tentei esse tempo todo
Meu defeitos corrigir

[Me desculpe, meu amor
Mas não posso acreditar
Só darei uma chance
Se me levar para o altar!]

Pois então fica assim mesmo
Comigo tu só quer casar
Para me pôr no teu cabresto!

[Tudo bem, meu querido
Não vamos mais discutir
Cada um vai pro seu lado
Mas uma chance eu daria para ti]

Então é assim que funciona?
Tu querendo, nós voltamos?
Desde quando é tão mandona?

[Meu anjinho, sem suspense
Dê-me uma chance, te dou outra
Mas espero que não pense
Que estou agindo feito louca]

Eu gostei, parece-me justo
Já até deixei de ser
Um largado e prostituto!

Pois então está tudo certo
Mas se vinher com besteira de novo
Eu te mando pro inferno!

[Eu te digo a mesma coisa
Que tu pare com teus chistes
Senão a tua testa
Vai explodir de tanto chifre!]

Meu benzinho, estou brincando
Vamos logo para casa
Quero passar o dia te amando

Na nossa engraçada história
Essa briga foi somente um tropeço
Vamos fazer do fim, um bonito recomeço!
=]

8 comentários:

Karina disse...

rs... adorei!!

... E no amor é assim... tropeços e recomeços.

Abraço ;)

Géssica Andrade disse...

Muito lindo, adorei ! rsrsrs
Vou te seguir aqui, segue também?

Beijos e um otimo final de semana. '

YslanRodrigues disse...

Eu gostei, parece-me justo
Já até deixei de ser
Um largado e prostituto!



Ei cara, vai largar o estilo mesmo!? Se tá xonado,DIZZZZZZZZZZZZZZ!

Valeu, abraço ;) .

Josi Puchalski disse...

Hehehehe

Eu gostei, engraçada e bem dinâmica! Imaginei duas pessoas recitando, cheios de entonações! :-)

Beijo!!

Tamyle Dias Ferraz disse...

hauhauhauhauhauha

karamba amei!!!
jamais imaginei que versos e humor pudessem casar tão bem...
vc é um talento nato
bjus


[seeeexta, hein]

Múltipla Lua disse...

Nossa, não só viajei como me sentir parte desse post, por e ate nisso, nossas histórias se encontraram mesmo né...Adoro essa enertgia!
Lembrei dessa sábia frase que li em algum canto...O fim de uma história é sempre o começo de outra...
Hum! Que tal seguirmos as borboletas e arrancarmos voos tão altos mais tão altos que nem a nossa imaginação consiga entender...E, estando lá em cima, esqueçamos de tudo o que te prende a esse chão????

Algo dele,Carlos Drummond de Andrade!
Ao Amor Antigo
O amor antigo vive de si mesmo, não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede.
Nada espera, mas do destino vão nega a sentença.
O amor antigo tem raízes fundas, feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito, e por estas suplanta a natureza.
Carlos Drummond de Andrade
Se em toda parte o tempo desmorona aquilo que foi grande e deslumbrante, a antigo amor, porém, nunca fenece e a cada dia surge mais amante.
Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não.
Ele venceu a dor, e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.

Beijinho grande no voo de uma borboleta!

Gisa Carvalho disse...

Crise no relacionamento se resolve com uma boa briga e com as pazes em seguida.

"Entregava-me aos fáceis amores
Querendo provar a todas
Os perfumes, os sabores..." Adorei!

De idas e vindas se fazem os amores eternos...

camila chaves disse...

rafael, tu é eu, tu sou eu. ou sabe-se lá como fica isso em se tratando de língua portuguesa. vivi essa história aí. quero dizer, mais ou menos ela. poxa... a diferença é que não teve esse final bonito, com cara de recomeço.