sexta-feira, novembro 16, 2007

Acorda

Não
nem pense
não vou dizer nada

Se não consegue ler os meus olhos
de que adianta escutar minhas palavras?

O jogo agora mudou
Não existe caça nem caçador

A casa caiu e o circo foi embora
O picadeiro ruiu e o palhaço agora chora

Chora mesmo?
Ele é um artista

Você cresceu mas não aprendeu
Devia ter escutado os conselhos

Conselhos. Sim, isso mesmo.
Aquelas coisa que escutamos hj e dizemos depois

Quem quer saber disso tudo?
Chega de pranto. Morte ao infortúnio.

Tomemos a bastilha do teu coração
Onde insiste em aprisionar bons sentimentos

Derrubemos os muros que construiu
Aterremos aquele fosso

Me admira saber
que você não quer fazer esforço

Acorda pra vida
Não dorme no ponto.

Afasta as interrogações
Afasta as certezas

Pra quê certo ou errado?
Eu prefiro doce e salgado.

Deixa de maniqueismo
Nem bom nem mal

Esquece isso
Açucar ou sal?

Já pensou no futuro?
Ou prefere chorar e se escorar no muro?

Vai moça
Vai rapaz

Joga tudo isso pro alto
Foge da tua Alcatraz

Deixa de onda
Relaxa

Nenhum comentário: