quarta-feira, julho 04, 2012

Quando o dia é bom

O dia não é bom quando começa com o vizinho ligando a TV, o som e o liquidificador ao mesmo tempo. Não melhora quando ele insiste em arrumar as crianças, chamando-as aos gritos e falando ao telefone, em alto e bom som, para toda a vizinhança escutar as atrocidades cometidas por ele no trânsito ou na empresa onde trabalha.

Falando em trânsito, o dia não é bom quando você sai de casa todo arrumado e perfumado e precisa entrar e ser espremido no coletivo para chegar ao trabalho. Ele não melhora quando você tem a oportunidade de pegar o carro e, dez minutos depois, dá de cara com um engarrafamento quilométrico. Não fica melhor quando um motoqueiro leva o seu retrovisor ou um flanelinha insiste em lavar o vidro e acaba por sujá-lo mais, fazendo cara feia por conta da pequena contribuição.

Falando em contribuição pequena, o dia não é bom quando as pessoas só chegam perto de você para reclamar da falta de dinheiro, mesmo ganhando bem. Elas não reclamam da falta de planejamento, reclamam somente da “má sorte” de terem necessidades econômicas fortes. Não melhora quando a pessoa não reclama apenas da falta de dinheiro: reclama de tudo.

Dinheiro, marido, mulher, filhos, pais, cachorros, papagaios, trabalhos, namorados, amantes, frio, calor, gordura, magreza e um mau humor que de longe dá pra ver uma nuvem negra. Não fica melhor quando você percebe que a pessoa passou o dia inteiro sem rir ou sorrir de nada.

Falando em rir, o dia não é bom quando na hora do almoço todos insistem em contar somente desgraças. Tudo bem que o mundo não é feito só de alegrias, mas não tem como deixar o horário um pouco mais leve? Já bastam as notícias ruins que só faltam espirrar sangue no noticiário...

Outra coisa, o dia não é bom quando nós temos uma reunião extremamente longa de trabalho na qual as pessoas não se respeitam. Não querem escutar, só querem falar e só querem estar certas. Não melhora quando os problemas não são resolvidos e as discussões não cessam, mesmo após uma tarde inteira na reunião. E, depois de tudo, o clima fica tão frio que nem com o ar-condicionado desligado ele ficaria mais ameno.

Na verdade, o dia é bom quando, apesar de tudo isso, a gente não se deixa abater. Quando a gente consegue rir um pouco e ficar perto de pessoas legais. E melhora quando você chega em casa e encontra a família toda lá, mesmo cada um em um canto fazendo uma coisa diferente. E fica melhor ainda quando encontramos com nossos amigos, no mundo real ou virtual. E fica per-fei-to quando você atende o telefone e escuta: Oi, amor.
=]

Um comentário:

Géssica Paim ♥ disse...

É maravilhoso depois de um dia longo e estressante, na volta pra casa encontrar com um amigo, chegar e ver sua família lá, ou receber uma ligação de quem a gente gosta.. Não dá pra levar tudo tão a sério... você liga a tv e só ve tragédia, nenhuma noticia boa, você saí e as pessoas só falam de seus problemas, a gente tem rir, sorrir , faz tão bem.. O mundo já esta aí tão cheio de coisas escuras, ruins .. A gente não pode e nem deve se deixar consumir disso!

Belo texto! :)

Beijos.