quinta-feira, julho 19, 2012

A grande causa

- Então, companheiro, qual é a tua causa?
- Oura, a minha causa é o amor.

- O companheiro tá de gozação comigo?
- Jamais! Longe mim! Eu sou um homem sério! E se ficar melhor, pode acrescentar aí: paixão, desejo, tesão, essas coisas...

- Se o senhor não se explicar eu vou pedir para...
- Opa! Mas é tudo verdade! Se não fosse o amor do meu pai pela minha mãe, e também a paixão, desejo, tesão, essas coisas, eu não estaria por aqui. E posso ser até mais específico. Coloque aí que foi uma mistura de óvulo com espermatozoide, uns cromossomos, acho que X e Y, e pode ter uns Z e outras letras mais...

- Meu companheiro, qual é a causa pela qual você luta? Essa é a causa que nos interessa!
- Ah, rapaz, eu pensei que era a minha causa, quer dizer, o que me causou, entendeu, né? Peço desculpas. Bom, a minha causa... A minha causa... Coloque aí que a minha causa é um mundo melhor.

- Como?
- Como? Ora, com uma divisão mais igualitária das riquezas, pois o grande mal desse mundo é a concentração de renda. Em alguns lugares tem gente morrendo de fome, em outros, alimentos sendo estragados. Assim não dá. Tem mais, a natureza tá se acabando. Nós precisamos fazer alguma coisa. Outro grande mal do mundo é a falta de amor. Sim, pois precisamos muito do amor. Já diz a música: tudo que nós precisamos é amor...

- Pois bem, e o que o senhor está fazendo por esse mundo melhor?
- Assim, recentemente, só compartilhando umas coisas pela internet, porque eu ando meio sem tempo e também não posso sair do trabalho pra ir pras manifestações. E tem aquele sol, né? Poxa, forte demais! No campo geral, compartilho essas mensagens bonitas e ajudo algumas ONGs. E saio por aí espalhando minha simpatia, mesmo não sabendo como isso faz o mundo melhor. Enfim, eu tento.

- E o que o senhor anda fazendo pela natureza?
- Não jogando lixo nas ruas e economizando água. Tomando menos banhos. Brincadeira. Sim, o principal: andando de ônibus. Tudo bem que não tenho carro, mas acho que já é alguma coisa. Prestigiar o transporte coletivo, né? Acho que já é alguma coisa sim...

- Então, senhor, precisamos finalizar a entrevista. Nosso objetivo nesses mutirões em praças é conseguir o maior número possível de aliados. Para finalizar, o senhor quer entrar em nosso partido por qual motivo?
- Ah, é um partido? Rapaz, então foi engano, eu pensei que o senhor era do Ibope...
=]

2 comentários:

♥ Luciana de Mira ♥ disse...

Vim ver o novo post e te desejar uma semana abençoada! beijinhos!!

Dayane disse...

HAUHAUHAUHA!Que post mais lindo ^^! Vc tem um dom!Já pensou em escrever um livro?