sábado, outubro 24, 2009

As musas, às musas

Eu tinha planos de colocar uma outra coisa aqui, mas não deu pra segurar.
Fica como uma homenagem aos velhos tempos também, quando eu não enrolava pra postar, terminava de escrever e já vinha para cá.
Até o próximo.
Beijos e abraços.
=]


De repente a ficção invadiu a realidade. Minhas musas resolveram todas aparecer em um dia só. Em carne e osso. Não como as imaginei, mas uma representação carnal muito bem feita. Obrigado, pais e mães, fizeram um excelente trabalho. Não ia escrever sobre isso, no entanto, como se fingir de morto ao ver uma série de estrelas cadentes passarem por você?

A mulher mais velha a me encarar como se me conhecesse de algum lugar, do qual nem eu sabia de onde era (sonhos e versos contam?). A moça com roupa da academia a passar por mim como se eu fosse um poste, bem feio por sinal. A moça com farda, brinco de pena de alguma coisa, cadernos na mão e malicioso sorriso no rosto.

A moça de olhos verdes brilhantes a me sorrir alegremente a cada besteira dita ou olhar trocado. A morena raiz, rainha, imperatriz e o que mais ela quisesse ser, pois poderia.
Tão bonita que se meu relógio digital fosse uma ampulheta, a areia pararia de cair somente para ficar olhando para ela.

A moça que vende maçãs do amor e no mesmo instante ganha o meu, a moça pedindo informação e não querendo ir embora, a moça rindo tão alto e tão gostoso que todos querem rir junto, a moça apaixonada por futebol, apaixonante... E ainda a moça intelectual, a que faz versos, a que canta, a que adora o mar, a que não combina comigo, a que não gosta de mim, a que não concorda com nada que eu digo e até a moça do movimento estudantil a criticar o meu “naique” branco...

Pra finalizar, a moça da primavera. Surgida não se sabe de onde, quase trombando em mim e me deixando desorientado por conta de tanta beleza e perfume que espalhava pelo ar. Depois do “quase-trombo” passei por uma pizzaria zanzando por todas as mesas e batendo em algumas, a olhar para trás, a tempo de ver a moça rindo de minha desorientação...

Por qual razão vieram todas de uma vez, num só dia? É para eu voltar a escrever? Tudo bem, voltarei, mas depois não se arrependam...
=]

5 comentários:

Dayane disse...

Hahahahahaha!Olha só,fazendo sucesso com o mulheril!
Quem sabe isso td não foi o destino ;)!
Eu,invista na moça intelectual !Algo me diz que ela gosta de vc,rs.Bjo,Day

Simone Schuck disse...

Eu sou a intelectual-chata, combinado? Haha mudei o blog, oh. Mais um motivo para tu voltar a escrever e ficar atualizado.
Beijão!

camila chaves disse...

ah! eu queria ter te encontrado nesse dia, só pra ver o que tu escreverias. hahahaha

=*

Mariana disse...

Ain meu deus não fique desorientado.. rs *

gostei gostei !
Beijoo Rafa ;

Bia Monteiro disse...

Oiiiiiiiii
Obrigada pela visita
Fico feliz q tenha gostado do selo...
É de todos blogueiros, q como vc fazem meu blog mais encantado...
bjinnn
=D