terça-feira, março 10, 2009

Bons tempos

Opa!
De volta. Um pouco depois do previsto, pra variar.
Acabei de lembrar aqui de que quem gosta cuida.
Eu ia colocar algo novo pelo menos uma vez por semana, quatro vezes por mês.
E pensei em escrever mais solto, sem ficar mexendo no texto, fazer um desses assim pá-pum, direto pro blog, sem arquivo salvo no word ou bloco de notas.
Um texto bem pessoal, pra ir escrevendo e me conhecendo mais ainda.
Vamos tentar, depois.
Até breve então!
Bjos e abraços!
=]
ps: tempos sem poesia é ruim, cÊ fica cabreiro de fazer algo novo, se ficou bom ou tá se repetindo, se ainda sabe fazer. essa tava guardada faz um tempo, tava faltando inspiração pra acabar. sorte que eu achei!
=]

Que saudades eu tenho
Dos meus tempos de poeta
Minha rima era perfeita
Minha mulher era a mais bela

Que saudades, meu Deus!
De namorar sob a lua
As estrelas, olhos teus
Minha mão junto à tua

Meu amor que saudades
De estar ao teu lado
Era estar no paraíso
Ao lado do pecado

Tudo agora é saudosismo
Por lembrar assim você
Algo louco, incontrolável
Eu estava à sua mercê

Minha morena, imperatriz
Sempre dona de meus sonhos
Não me lembro de uma só noite
Sem desejar ao teu lado ser feliz

Que saudades daquelas terras
Um oceano a ser navegado
O teu corpo, então, desconhecido
Pedindo para ser explorado

E eu então admirado
Ah meu Deus o que fazer?
-Vais ficar aí parado?
Vou fazer acontecer...
=]

Um comentário:

Jamira disse...

que saudades da época que minha preocupação era saber se escolhia a calça ou o vestidinho pra suar..

quanta saudade!