terça-feira, junho 24, 2008

Noite de chuva

Sabe o que é ruim nessa noite chuvosa?
Não poder ver a lua.
Estranho fascínio tenho por ela.
E pela chuva.
E também por ti.
É ruim não escutar um violão agora.
O frio parece maior.
Acho que falta teu corpo aqui.
Junto ao meu.
Pra aquecer...
Satisfazer as almas...
A chuva não é ruim.
Ruim é não ter você aqui.
Tua intensidade.
Misturada com minha leveza.
O teu gosto doce.
Teu olhar inquieto.
Sempre observando.
Buscando o que eu não entendo.
Mas não tem briga.
Sempre há uma solução.
Por enquanto, só há o desejo.
Você aqui.
=]

Um comentário:

lorena disse...

eis q venho aki como quem não quer nada e encontro uma chuva de versos.
alegria sem fim, o poeta tá apaixonado e nada melhor que paixão pra fazer brotar bons versos. nada melhor que a solidão e o desengano pra fazer tudo fluir. ê coração danado, será quem tem jeito?