sábado, dezembro 01, 2007

Profissão injusta?

Segundo o livro mais vendido no mundo, Deus fez a Terra em 6 dias e depois parou para descansar e contemplar a obra. Ele é considerado, ou chamado, de arquiteto. Descendo um pouco do céu, sabe-se que uma obra (não as de arte ou pseudo-arte) não é feita somente pelo arquiteto. Se Deus é o arquiteto, quem é o pedreiro? Ele mesmo? Pode ser.

O pedreiro é um personagem tão comum quanto as árvores e as casa em nossa cidade. Está por tarde parte, levantando, casas, comércios, edifícios, palácios. Trabalhando com mármore, marfin, ouro, prata, madeira de lei... Constrói um teto, um lugar para morar, dormir, trabalhar... Tudo para os outros.

Todo dia, o dia todo a mesma história. E na hora de voltar para casa, o choque. Depois de fazer grandes e belas construções, volta para a simples casa. Nada de mais. Madeira ali, cimento aqui, um pouco de gesso e muito, muito trabalho e carinho colocados nas contrução da própria casa.

Trabalhador braçal, mais do que niguém faz a cidade crescer, faz a cidade mudar. Tão importante quanto pintores, mestres-de-obra, garis, eletricistas e outros mais, mas essa crônica é pra ele, o pedreiro. Em casa de rico e em casa de pobre, ele não tem besteira. Ele vai e faz o que tem que ser feito. Tem muito malandro também, mas qual profissão não tem?

Tem também daqueles dos bons, cantados em samba (tem mesmo?). bom pai, bom marido, querido na comunidade, um bamba. O homem tem suas contas, não nega, tem honra, tudo que pede, paga. Pobreza pra ele, nem de espírito. Tudo tem quem tem saúde e paz, o resto ele corre atrás.

E segue a vida, ou é seguido por ela. Construindo, casas, vilas, prédios. Agora ele quer "construir" uma família, melhorar a casa. Ele sabe que vai conseguir, sabe que pra começar, é preciso antes de tudo acreditar. E vai seguindo "construindo" e executando seus sonhos.

=]

Nenhum comentário: