quarta-feira, dezembro 26, 2007

Eu e o tempo

Ah tempo, tempo louco, tempo doido,
se eu te tivesse mais um pouco
não viveria nesse sufoco

Se eu pudesse te controlar
Faria era passar mais rápido
só para estar com ela

Ah, tempo louco
Vai mais devagar
quando eu estiver com ela

Ah tempo pouco...
Parece sempre menor
Na hora de resolver minhas coisas

Ah tempo doido
Façamos um acordo:
Dê-me mais um pouco

Sem tempo
Isso não permita
Não é o ideal

Ah tempo...
Há tempos temos isso
Nossa relação desigual

Me lembra a gota do orvalho
Vista sem muito tempo
Mas na memória se mantém

Mas quem não é teu escravo?
Eu já dei carta de alforria
ao meu relógio, teu servo também.

Não adiantou muito,
mas já me sinto bem melhor
mais livre/leve

=]

Nenhum comentário: