terça-feira, agosto 27, 2013

Seis anos de viagens!

E já estamos em nosso sexto aniversário!

Como o tempo voa!

Eu passei o mês inteiro sem colocar nada de novo por aqui, não sei se alguém reparou, mas não foi sem motivo. Acho que passei pelo maior período de bloqueio criativo de todos os tempos. Ou foi a preguiça? 

Talvez, talvez, um pouco de cada.

O aniversário do blog foi no dia 13 e desde lá eu fiquei pensando no que ia escrever hoje. E não consegui, apesar de ter tentado de verdade.

Pensei em colocar uns versos ou uma crônica nova, mas não deu, nada de novo surgiu.

Pensei também em colocar algum dos antigos por aqui, mas achei melhor não.

Achei melhor vir aqui e fazer o de sempre: agradecer.

Agradeço de coração.

Agradeço ao meu amor e aos meus amigos. Agradeço também aos desconhecidos, que vez por outra aparecem por aqui.

Pensei em parar com o blog, dar um tempo. Talvez fosse bom.

Pensei melhor.

Não vou parar.

Vou continuar “perturbando” vocês com minhas tentativas de crônicas, poesias e até repentes.

Posso nunca ser um bom cronista, poeta ou repentista, mas e daí?

Vou fazendo por gostar de escrever, de inventar, de transformar, de “VIAJAR”, de misturar e, principalmente, de dividir.

Vamos em frente.

E parabéns pro blog!! – E um pouquinho pra mim também ^^ (não pela qualidade, mas pela insistência mesmo)!

Beijos e abraços !


=]

5 comentários:

Anônimo disse...

Parabéeens faeeel :D
-Yuri L.

Diego Medeiros disse...

É importante que siga a nos presentear com sua sensibilidade nobre amigo e companheiro. Você é dos bons.

Juscelino disse...

Sou fã. Do blog e do Rafa.

sblogonoff café disse...

Cara,
Nesses tempos de face, instagram, informação rápida e ilustrada, os blogs pessoais se dissolveram. São raros os que param na frente do pc para ler um texto de um desconhecido.
Existem alguns heróis da resistência, sabe?
O sblogonoff tem 5 anos.
E através dele eu fiz amizades tão preciosas, tão importante.
Porque a gente lê uma pessoa e isso é muito mais do que ver uma foto da comida preferida dela ou ve_la na praia sorridente e mostrando dois dedinhos, sabe?
A gente quando lê, vê a alma da pessoa e isso aproxima demais.
No mês passado fui a São Paulo e fiz questão de conhecer o Álvaro, um grande amigo que o blog me apresentou. E foi como se nos conhecêssemos há anos. E tem outros que já corri léguas ou já correram pra que o contato fosse pessoal.
Escrever é fazer pontes, por isso a gente insiste. Esse é o sentido.
E é por isso, é pela resistência, é pela criatividade cíclica (períodos em branco rola com todo mundo), pela poesia da vida que venho aqui e parabenizo seu blog e você!!!
Não pare!!!

Sopro de Eves!

Géssica Paim ♥ disse...

Parabéns!! (: