terça-feira, janeiro 03, 2012

Novo ano

“Um ano passa rápido, até se confunde com outros anos. Passa devagar, parecendo ser mais de um ano. Um ano é um tempo tão estranho que, ás vezes, nem sabe se ainda tá valendo ou se já acabou. Tem ano que não quer acabar, quer ser eterno. Um ano, ás vezes, se envergonha tanto, pede até pra ser esquecido. Um ano é tempo, tem tempo que não é um ano, e nós estamos no meio, controlando e sendo controlados e ficando descontrolados”.

Eu espero que esse ano vindouro (ou nós que chegamos até ele?) não seja perfeitamente novo demais. Quer dizer, quero coisas novas, certo, mas também quero outras iguais. Mudanças, permanências e melhoras. Como eu vou saber a diferença? Oura, questão de parar e pensar...

Por exemplo, desejo fazer exames médicos, sempre deixados de lado, e quero continuar com a mesma boa saúde. Espero contar com minha família e meus amigos por perto, e se isso for melhorar, sem problemas. Pretendo continuar trabalhando na minha área, ganhando dinheiro e juntando um pouco para projetos futuros. Eu vou lutar para ter um ano e um futuro melhor. Sabe, tenho vontade de agarrar esse novo ano, dar um abraço bem forte nele e dizer: bem vindo, seu danado!

Quando eu era jovem, o ano começava sempre assim. Acordava e dizia: “Este vai ser o ano da revolução”, o que para mim era super simples: vestibular, carteira de motorista, formatura, estudar mais, rever amigos, escrever mais, cuidar mais da saúde, arranjar um trabalho... Nunca foi nada extraordinário, mas, ainda assim, achava o máximo. Nunca havia parado para pensar nas conquistas. Para mim, nunca houve revolução alguma.

E, hoje, vejo o quanto estava enganado. A revolução é cotidiana, quase invisível. Muito do que eu disse deu certo, embora não ao mesmo tempo e na mesma época. Cresci, um pouco, mas cresci. Melhorei em alguns aspectos e ainda tenho muito que melhorar. Sigamos em frente, vencendo, chorando, perdendo, sorrindo, lutando, sempre. Afinal, se alguém conseguir tudo de uma vez, qual vai ser a graça?
=]

3 comentários:

Roberta Galdino disse...

adorei o post!!!
ano novo é isso mesmo
recomeço
possibilidade de renovação
beijos

Hilário Ferreira disse...

Talvez seja o ano de fazer revolução nas revoluções!

Dayane disse...

Vc escreve de uma maneira tão linda!Faz a vida parecer simples e gostosa de se viver!
Que 2012 seja um ano maravilhoso para todos nós!