quarta-feira, julho 07, 2010

Verdades e Mentiras

Do jeito que as coisas andam, estão me passando os valores errados. Quanto mais eu minto, mais eu me convenço do fato das pessoas preferirem as mentiras mesmo. Todo mundo diz querer saber a verdade, mas depois ficam desejando não ter escutado a verdade. E na maior parte das vezes mesmo eu deveria ter era continuado com a mentira.

Tempos atrás, no meu primeiro estágio, quando era encarregado de assistente de auxiliar júnior na empresa de um amigo do meu pai, aconteceu o seguinte acidente. A empresa ficava num shopping, bonita e tal, mas o sujeito era tão rico quanto mala, esnobe demais. Aguentava mesmo por conta do dinheirinho pra pagar o achocolatado das crianças (brincadeira, tudo pra mim mesmo).

Costumava me atrasar algumas vezes depois de ir ao banheiro. Ficava lá sentado, pensando na vida ou recontando os 37 azulejos brancos do chão e os 42 brancos da parede, e o tempo passava rápido demais. Duas vezes ele reclamou e eu tive que mentir. “Chefe, eu fui ao banheiro e quase não conseguia mais voltar, ia me perdendo nos labirintos desse banheiro gigante do shopping, sorte os azulejos no chão indicarem a saída, só aprendi agora”, e ele ria e me dispensava.

Da outra vez foi assim: “Chefe, quase acontece um acidente, eu ia passando e escutei um barulho, acredita que eu tava esse tempo todo segurando uma coluna para evitar que o prédio desmoronasse? Sorte a Guarda Civil e os bombeiros estarem passando na hora”, e ele fez a mesma coisa.

No dia que eu disse que demorei por estar contando os azulejos, ele “convidou-me a sair da empresa”, foi um cara legal.

Da outra vez, eu comecei a demorar a chegar em casa por conta de umas reuniões no trabalho para decidir novos rumos e parceiros para nossa empresa. Na primeira noite eu disse ter me atrasado por ter saído para curtir a vida loucamente, e minha mulher nada disse. Na segunda noite eu disse ter assaltado um banco, atropelado um bêbado e torrado tudo em bebida e mulheres, e ela nem moral pra mim.

Na noite que eu disse que foi por conta de uma reunião... “Reunião? Tá achando que eu sou louca? Burra? Aposto que tu tava com essas sirigaitas do meio da rua! Aposto ainda mais que tu tava com aquela secretária loura-esponja de cara de cavalo!”... A pobre da polivalente secretária foi amaldiçoada até a quinta geração e eu passei duas semanas dormindo no sofá por ter dito a verdade....
=]

13 comentários:

Tamyle Dias Ferraz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tamyle Dias Ferraz disse...

falando sobre os azulejos, lembrei-me de uma peça de Eduardo Campos, "Rosa do Lagamar"


é incrível como as pessoas não estão preparadas para a verdade.

mentir DE LEVE não faz mal...

e uma mentira dita 100 vezes, vira verdade.
excelente texto

beijão Rafa

Naiana Iris' disse...

É, a Rosa contava as telhas, há quem conte os azulejos.. Alguns contam a verdade, outros a mentira... Alguns vivem um conto e outros nem contam...
Parece que as mentiras sinceras, interessam a mais gente do que pensou o poeta...

Kαяiиα Liмα disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kαяiиα Liмα disse...

Realmente, incrível como a mentira agrada mais...

vai saber né... =/

Abraço

V. disse...

A vida é tão doida, e a gente gosta de complicar tudo, que a verdade, pura e simples, parece mentira.

Que Deus nos proteja de nós mesmos.


Beijo.

Helena disse...

Algumas mentiras nos trazem, muitas vezes, um bem-estar momentâneo ou podem, até mesmo, nos livrar de situações embaraçosas.
Mas compensa mesmo correr o risco?

Katherine disse...

Engraçado ler este seu texto agora, estou em uma fase em que a mentira por um tempo fazia comq ue tudo ficasse bem, de verdade não gostei da verdade em que me foi imposta, confuso né? mas um dia quem sabe eu te conte rsr, mas as pessoas dizem e batem no peito:" me conta a verdade, só vou ficar bem depois que você contar, acha que sou burro o suficiente para acreditar nisso ai que estas contando?" se contamos a mentira ainda as vezes não é o suficiente e se contamos a verdade também não é.. digo sempre que as pessoas gostam memso é de viver num mundinho alienado e aleatório...sobreposto a terra, eu só não gosto de lavar roupa suja não é o meu tipo e acho que as vezes, (quase sempre) todos gostam da maquiagem que impomos na vida, no dia-a-dia, nessa máscara que colocamos sobra as diversas situações. Ops desculpe falei muito como sempre.. gostei muito do que disse sobre o que escrevo.. adoraria ainda tomar um café literário com vc acho que passariam horas e mesmo assim teríamos assunto.. rsrs um abraço...

Srtª Bêêh disse...

Pois a verdade mostra sempre o que as pessoas não querem enxergar, por muitas vezes já sabem , mas fingem que não.
Vai entender... alguns preferem a ilusão!

Srtª Bêêh

Géssica Andrade disse...

e o que eu mais gosto é desse seu senso de humoor pra tratar das coisas.. rsrsrs

Beeijos'

c.miChel disse...

ahahah...dizer a verdade sempre faz mal a saúde. coitada da sua coluna por ter dormido no sofá.

Marie Amorim disse...

hahaha!!
Vou começar a contar azulejos

Gisa Carvalho disse...

Como costumo dizer, as mentiras sinceras, às vezes, podem ser interessantes.. ;)