sábado, março 15, 2008

Continuemos então...

Antes era o ócio

Que vivia a me inspirar

Era só ver um casal na rua

E os versos teimavam em brotar

Antes era o fazer nada

Que arrastava a caneta pelo papel

Era só ver o eclipse da lua

E desatava a rimar mel com céu

Agora é a correria

Que não me deixa duvidar

Nem que seja no balanço do ônibus

Não posso deixar de versar

Lorena da Silva

Continuemos

E você diz:
-não posso parar
E eu te respondo:
-Sigamos a versar.

Sem pressa
Sem medo
Com alma
Com desejo

E tudo é motivo
Nada passa despercebido
É o casal a namorar
É o samba fazendo dançar

É motivo de briga e discussão
O pedido de desculpas
A recusa, o orgulho
Receoso, o sincero perdão

Escrita feita pra ele
Versos dedicados a ela
Pensamento fixo numa idéia
O Eu querendo extravasar

E na conversa peço uma pausa
Pro meu coração poder falar
Não quer ser muito chato
Apenas quero desopilar

E tu me procurando
Como se eu estivesse perdido
E eu te desejando
Se nem ter te conhecido

E o destino vai brincando
Tecendo nosso futuro
Sem saber tal controle
Eu detesto mais que tudo

Eu sou livre pra escolher
Qual caminho vou seguir
Se o certo ou errado
Ninguém por mim vai decidir

E por ser escolha minha
Por direito eu sou dono
Daquilo bom ou ruim
Sendo um ônus ou um bônus

E lá vai uma decisão
Te desejo ao meu lado
Posso ser precipitado
Mas disso mão não abro!
=]

Nenhum comentário: