sexta-feira, dezembro 13, 2013

Luz em um dia cinzento


Queria foco
queria também
que os carros parassem
as buzinas cessassem
e as pessoas reparassem

Mais fácil seria
se estivesse quieta, gelada
em uma galeria
Inauguração com data marcada
discursos de estudiosos
 até curadoria

Insistiu em nascer na rua
à vista de todos
e sem cobrar ingresso

Mais uns dias e vai embora
derrubam muro, constroem prédio
tudo em nome do progresso

Mais uns dias e ninguém lembra
da arte que não soube esperar
e se atirou em direção ao nosso olhar

Mais uns dias e ninguém lembra
que a cidade não precisa ser cinza
mas precisa ser nossa

E o beijo que ficou marcado
coloriu de Luz a manhã cinzenta
lembrou que mais amor é possível
e só não é quando ninguém tenta

=]

Um comentário:

Roberta Arrais disse...

Tu é o cara!